FLUXO LUMINOSO E INTENSIDADE LUMINOSA.





Olá, lighting apaixonados!!! Que tal falarmos hoje sobre quantidade de luz? Em uma obra sabemos que precisamos comprar uma certa metragem quadrada de um piso, ou uma quantidade x de galões de tinta para que sejam suficientes em sua aplicação.


Mas e a luz? Como definimos a quantidade de luz? Pela quantidade de luminárias? De lâmpadas? Pois bem, temos várias normas da NBR que recomendam sobre o uso da iluminação nos espaços. A mais atual para iluminação artificial de interiores é a NBR ISSO CIE 8995-1. Ela nos recomenda, dentre outras coisas a quantidade de luz, ou ILUMINÂNCIA, que deve haver em cada ambiente ou superfície de acordo com o seu uso. Esta iluminância, que possui a grandeza LUX e pode ser medida através de um luxímetro.




Fonte: termolabs.com.br



Mas como saber quantas luminárias usar antes de fazer esta medição?

Ao fazer um projeto luminotécnico, os lighting designers utilizam-se de um cálculo denominado Método dos Lúmens, que faz o levantamento da quantidade de peças de iluminação necessárias para alcançar a quantidade de luz demandada para aquele tipo de espaço. Por este motivo é muitíssimo importante seguir as especificações do projeto de iluminação. Muitas vezes trocar a especificação por algo mais barato pode arruinar o cálculo efetuado para seu projeto.


Fluxo luminoso:

Como o nome diz, é a luz fluida. O fluxo luminoso é a quantidade de luz que uma lâmpada ou fonte luminosa emite em todas as direções e é medido em lumens (lm). Esta quantidade de luz é o fator essencial na iluminação para que o resultado da execução seja fiel ao projeto.


Como exemplo, seria a metragem quadrada de piso para revestir uma área. Se adquirir menos metros, não vai cobrir toda a superfície! No caso do fluxo, a mesma coisa... Se comprar uma lâmpada com menos fluxo, vai faltar luz. Se comprar com mais fluxo terá luz em excesso.


Intensidade Luminosa

A intensidade luminosa é outra grandeza possível de medição da quantidade da luz, mas como o próprio nome já diz, é a luz com uma intensidade direcionada. Seria como uma mangueira d’água que, com aqueles bicos de pressão direcionasse o fluxo da água (fluxo luminoso) com força em um jato que mirasse em um ponto.


Para projetos luminotécnicos que desejem destacar algum objeto ou elemento, utiliza-se lâmpadas focais como os spots. Estes possuem intensidade luminosa medida em candelas (cd) e para se calcular a quantidade de luz em uma superfície com este tipo de peça utilizamos o cálculo pelo método Ponto a Ponto.


Veja um exemplo mais claro:


Fonte: Powerlume.com.br



Obviamente com a tecnologia há outras ferramentas possíveis para que os projetistas de iluminação calculem a iluminância dos espaços, como os softwares de cálculo luminotécnico. O importante é entender o que é necessário para alcançar certo resultado.


Portanto, a iluminação de um ambiente pode ser o fator crucial do conforto que ele proporcionará. Defina sempre a quantidade necessária de luz e consequentemente das peças de iluminação propostas no projeto, evitando assim gastos excessivos com luminárias, acessórios e consumo energético.


Espero que tenha gostado! Se tiver alguma dúvida ou sugestão de post, não se acanhe! Manda pra nós que faremos o possível para responder a todos.

Grande abraço e até a próxima!

0 visualização
  • Facebook - Grey Circle
  • Twitter - Grey Circle
  • YouTube - Grey Circle
  • Instagram - Grey Circle

Endereço: CLN 116, Bloco A, Subsolo 57, Asa Norte, Brasília - DF 

E-mail: contato@arqflexiluminacao.com.br

Telefone: (61) 3223-9772 / 3354-6258